Notícia

Oportunidades da Revolução Industrial 4.0

Oportunidades da Revolução Industrial 4.0
Você gosta de cenários futurísticos explorados em filmes de ficção científica que misturam, por exemplo, androides, máquinas automovidas e realidade virtual? Esse futuro já está acontecendo e é responsável pela quarta onda de revolução industrial. A Indústria 4.0 responde por impactos diversos, como ganhos de produtividade, substituição do trabalho por capital e retornos crescentes de escala.

É um processo irreversível que exige atenção e antecipação competitiva. A velocidade desta transformação faz a nova indústria operar conectada em uma rede dinâmica de produção, integrada por sistemas inteligentes e que requer ciclos de inovação mais curtos.
Segundo relatório do BCG (Boston Consulting Group), citado em documento técnico da Fundação Dom Cabral (fevereiro/2016) são nove as principais tecnologias determinantes da Indústria 4.0 e que, somadas às novas tendências de comportamento introduzidas pelas lideranças Millennials, vão consolidar esta nova


1. Robôs automatizados: além das funções atuais, futuramente, serão capazes de interagir com outras máquinas e com os humanos, tornando-se mais flexíveis e cooperativos.
2. Manufatura aditiva: produção de peças, por meio de impressoras 3D, que moldam o produto por meio de adição de matéria-prima, sem o uso de moldes físicos.
3. Simulação: permite operadores testarem e otimizarem processos e produtos ainda na fase de concepção, diminuindo os custos e o tempo de criação.
4. Integração horizontal e vertical de sistemas: sistemas de TI que integram uma cadeia de valor automatizada, por meio da digitalização de dados.
5. Internet das coisas industrial: conectar máquinas, por meio de sensores e dispositivos, a uma rede de computadores, possibilitando a centralização e a automação do controle e da produção.
6. Big Data e Analytics: identifica falhas nos processos da empresa, ajuda a otimizar a qualidade da produção, economiza energia e torna mais eficiente a utilização de recursos na produção.
7. Nuvem: banco de dados criado pelo usuário, capaz de ser acessado de qualquer lugar do mundo, por meio de uma infinidade de dispositivos conectados à internet.
8. Segurança cibernética: meios de comunicação cada vez mais confiáveis e sofisticados.
9. Realidade aumentada (“Augmented Reality”): sistemas baseados nesta tecnologia executam uma variedade de serviços, como selecionar peças em um armazém e enviar instruções de reparação por meio de dispositivos móveis.

A Indústria 4.0 traz com ela quatro fontes de disrupção, de acordo com estudo feito em 2016 pela McKinsey&Company:

- Aumento surpreendente nos volumes de dados, poder computacional e conectividade, especialmente em novas redes de área ampla de baixa potência

- Crescimento das capacidades de análise e de inteligência de negócios;

- Novas formas de interação homem-máquina, como interfaces por toque e sistemas de realidade aumentada;

- Melhorias na transferência de instruções digitais para o mundo físico, como a robótica avançada e a impressão em 3D.


Sob esta ótica, as indústrias devem considerar três estratégias para explorar o extraordinário potencial que a 4ª Onda oferece:

          I- Reunir o maior número de dados de produção e processar melhor isso. Na prática é usar uma "bússola digital", que consiste em unir os drivers de valor básico da empresa e as alavancas práticas e aprender a usá-los jna solução de problemas específicos.

          II- Planejar a direção futura da empresa e o papel que a automação irá desempenhar nela. Novos desafios competitivos exigem uma visão holística e diferente do modelo tradicional de negócios. É preciso, por exemplo, considerar outras opções como é o caso de “plataformas” nas quais produtos, serviços e informações podem ser trocados através de fluxos predefinidos; serviços de pagamento por uso e baseados em assinatura; ajuda no licenciamento de propriedade intelectual; e monetização dos dados industriais em negócios externos à sua atividade tradicional.

          III- Estar pronto para a próxima transformação digital. Isso significa que as lideranças da Indústria 4.0 devem identificar o melhor talento digital atual e pensar em como garantir uma estrutura digital consistente para sua organização, incluindo soluções para os desafios de gerenciamento de dados e segurança cibernética.
Parece óbivo, mas o fato é que a Revolução Industrial 4.0 gera tanto crises como oportunidades. Em qual delas você espera estar? Quer saber mais? Venha conhecer a nossa infraestrutura e capabilities para Indústria 4.0

Fontes: FDC – Fundação Dom Cabral, ChiefExecutive.net e Mckinsey&Company
  • Enviado por: Marketing & Communication