Notícia

Design Thinking: Você conhece essa metodologia?

Design Thinking: Você conhece essa metodologia?
O Design Thinking é um modelo mental de natureza iterativa e flexível. Isso significa que é um processo no qual o erro é visto como parte integrante e valiosa da jornada.
 
Existem momentos alternados de divergência e convergência de pensamento, baseados no processo de inovação conhecido com Double Diamond, mapeado pelo Design Council UK em 2005. Pela abordagem o momento de gerar soluções se inicia apenas depois de uma vasta compreensão do contexto e resignificação do desafio, e é somente parte da jornada.
 
Acreditamos em uma nova forma de aprendizagem.
Para nós, aprender a inovar significa necessariamente romper com o estabelecido. O aprendizado não tem idade ou classe social e todos nós temos algo a ensinar e algo a aprender. Sendo assim, todos os negócios têm como base a troca entre pessoas e o fato que cada uma delas traz consigo experiências pessoais e de aprendizagem únicas.
 
Acreditamos que aprender a inovar deve ser uma experiência impactante, que gera desconforto e revigora. O aprendizado precisa ser sistêmico, mas deve ser prático e divertido. Propomos uma abordagem e uma metodologia para inovação em que o aprendizado acontece por meio da prática de projetos que estimulam a criatividade e a curiosidade nos participantes com desafios concretos.
 
O Design Thinking no FIT é uma escola de inovação na prática, totalmente dedicada a desenvolver experiências práticas para fomentar o ecossistema de inovação em nossa sociedade e a construção de um mundo melhor.
 
 
Essa metodologia é um modelo mental que engloba o pensamento pluralista e o pensamento sistêmico, no intuito de construir futuros melhores. Ele não é uma caixinha mágica de soluções para problemas, não segue um pensamento linear e não pode ser extremamente simplificado, ou pode perder o seu valor.
 
“O Design Thinking é o equilíbrio entre negócio e arte, estrutura e caos, intuição e lógica, conceito e execução, ludicidade e formalidade, controle e empoderamento.” (conceito extraído  do livro Design Thinking for Strategic Innovation, Idris Mootee).
 
Na prática, o Design Thinking é uma abordagem centrada no ser humano que acelera a inovação e soluciona problemas complexos. Ao baixar as barreiras da hierarquia e do pensamento exclusivamente cartesianas, o Design Thinking oferece espaço para as ideias emergirem sem pré-julgamentos, fazendo com que o nosso cérebro seja forçado a sair da sua zona de conforto e, a partir daí, enxergar futuros desejáveis.
 
No mundo em que vivemos, precisamos pensar em novas escolhas, em novos futuros que consigam responder a complexidade do mundo de hoje. Pensar e agir da mesma maneira como agíamos há 100 anos não vai nos levar a futuros diferentes. O Design Thinking propõe uma nova maneira de pensar, baseado em 3 grandes valores: empatia, colaboração e experimentação.
 
O grande diferencial do Design Thinking é o foco no ser humano. Todos temos a capacidade de usar o nosso conhecimento de maneira complementar ao de outros. Quando uma pessoa pensa em um problema, ela certamente tem uma visão única sobre ele, mas se multiplicarmos os olhares, teremos diferentes perspectivas, chegando mais perto do que é esse problema na realidade. Essa diversidade de olhares somada a multidisciplinaridade nos permite enxergar oportunidades e soluções que jamais seriam possíveis se geradas por uma só cabeça.
 
 
QUATRO GRANDES MUDANÇAS DE PENSAMENTO DO DESIGN THINKING:
 
  1. Decisões centradas no ser humano
  2. Questionar as questões
  3. Construir para pensar
  4. Interar
 
 
Somos um grande hub de pesquisa e desenvolvimento em tecnologia e inovação.
 
O FIT criou uma maneira original para abordar projetos complexos de forma simples e que, com uma ativa geração de inovadores, vem fomentar a cultura de inovação e tecnologia.
 
Hoje quando um cliente nos procura, geralmente ele tem uma necessidade ou problema, mas não sabe exatamente como resolver. O FIT oferece um Workshop de dois dias, onde através da metodologia, podemos entender em detalhes a real dificuldade de cada cliente, alinhando o conhecimento entre o time. Durante esse período exploramos o entendimento, pesquisa, ideias, prototipagem, teste e interação. Após essas etapas o nosso cliente tem uma proposta muito mais assertiva e sabe exatamente o que será entregue no final, pois ele fez parte de todo o processo.
 
Com o Design Thinking, o FIT consegue reduzir erros que geravam um alto custo durante o percurso do projeto e entregar ao cliente uma visão de como será a solução final antes do desenvolvimento, através de protótipos funcionais e suas validações de usabilidade, navegação e forma de uso.
 
Atualmente devido ao grande sucesso que a metodologia está fazendo, o FIT tem ampliado a formação de novos facilitadores internos para atender a alta demanda do mercado em workshops, utilizando Design Thinking para diversos segmentos. Com todo esse sucesso, o FIT vem se aprimorando em sua forma e abordagem no desenvolvimento de soluções inovadoras


Texto escrito por Amanda Ponte, Analista de Desenvolvimento de Software do FIT
 
  • Enviado por: Communication & Marketing